Apoio psicológico aos familiares é importante?

Neste artigo, explicaremos porque é tão importante o apoio psicológico aos familiares de pacientes com diagnóstico de câncer. Acompanhe:

Insegurança, sofrimento, medo e incertezas são alguns dos sentimentos que podem passar pela cabeça de uma pessoa que recebe o diagnóstico de câncer. Mas, não só o paciente sofre com esses tipos de pensamentos, mas também toda a sua família e amigos podem padecer com o adoecimento de um ente querido.

Nesse contexto, mostraremos, no artigo de hoje, a importância do apoio psicológico para os familiares de pacientes com diagnóstico de câncer. Acompanhe:

O momento de conhecer o diagnóstico

Apesar de todos os avanços da medicina juntamente com diagnóstico e tratamento contra o câncer, o momento em que se toma conhecimento da doença pode, muitas vezes, causar um impacto psicológico negativo muito grande no paciente e também no seu familiar.

Isso ocorre porque o câncer é uma doença que tem possui muitos estigmas, ou seja, como, no passado, não existiam tratamentos eficazes, ao receber o diagnóstico, a pessoa sentia estar recebendo uma sentença de morte.

Entretanto, ainda hoje, mesmo sendo considerada uma doença crônica, geralmente, a possibilidade da morte assombra o paciente e seus familiares ao longo do tratamento.

Desequilíbrio emocional

Além disso, depois de ser informada que uma pessoa da família está com câncer é comum que ocorra um desequilíbrio emocional. Cada membro da família vivenciará e notará o diagnóstico do câncer de formas diferentes. Pois, o ser humano é dotado de subjetividade e isto influencia diretamente em sua maneira de compreender o mundo a sua volta. Aspectos como o grau de parentesco e proximidade com o doente também tem relevância acerca do entendimento da gravidade diante do diagnóstico do câncer.

Apoio psicológico é essencial para ajudar os familiares de pacientes com câncer

Você sabia que um acompanhamento psicológico também pode intervir em caráter preventivo, desde o diagnóstico de câncer? Ele atua sobre as reações emocionais dos pacientes com câncer e seus familiares, a psico-oncologia também pode intervir em caráter preventivo, desde o diagnóstico.

Investigando como o indivíduo entende o estado de doença e suas crenças diante do dela e do tratamento, o profissional da área de psicologia poderá analisar como estas percepções estão interferindo nos resultados do tratamento, intervindo precocemente, aumentando as expectativas de recuperação psicológica e emocional do paciente e da família.

É papel do psicólogo auxiliar a família em sua reestruturação emocional nesse momento. Ele poderá desenvolver com os membros da família estratégias de enfrentamento adaptativas de como lidar com a situação e com o paciente, proporcionando contribuir positivamente com o tratamento.

 

Não existe uma abordagem correta ou errada de enfrentar o câncer e o seu tratamento, mas a psicologia deverá estar atenta às diferentes manifestações diante da nova realidade para agir, quando necessário, auxiliando os envolvidos a encarar a situação, mantendo a qualidade de vida e promovendo a saúde tanto do paciente com câncer quanto de seus familiares.

 

Gostou do artigo de hoje sobre a importância do apoio psicológico para familiares de pacientes com câncer? Conte para a gente nos comentários, teremos o maior prazer eu responder.

 

Deixe um comentário