Quimioterapia: Como entender e aprender a lidar

A quimioterapia é um dos tratamentos no combate ao câncer. Embora esse tipo de tratamento seja muito importante no combate à doença ele geralmente apresenta efeitos colaterais.

Pensando nisso, elaboramos este post que vai explicar o que é a quimioterapia e apontar quais são os seus tipos e efeitos colaterais — além de apresentar algumas dicas de alimentação para diminuir os possíveis desconfortos resultantes do tratamento. Confira!

O que é a quimioterapia?

A quimioterapia é uma forma de tratamento que busca impedir ou dificultar o crescimento das células cancerígenas. Ele pode ser aplicado por via oral intravenosa ou intramuscular, permitindo que o medicamento seja distribuído por meio da corrente sanguínea.

Por esta razão a quimioterapia pode causar efeitos colaterais após uma sessão do tratamento. Afinal, a medicação atinge tanto as células do câncer quanto as que ainda estão saudáveis. Trata-se, portanto, de uma estratégia agressiva, embora bastante funcional.

Como se dá a escolha do tipo de quimioterapia a ser utilizada?

Existe uma série de protocolos e análises a serem realizadas para se decidir o tratamento ideal. Isso significa que o médico responsável define a prescrição de acordo com o tipo de câncer, as condições clínicas do paciente e o estágio da doença, entre outras informações. Em seguida, se decide a quantidade de doses — se diárias ou semanais — que compreenderão cada ciclo do tratamento.

A avaliação do médico também decide a finalidade do tratamento, ou seja se a quimioterapia será curativa, adjuvante, neoadjuvante ou paliativa.

quimioterapia curativa é utilizada quando o objetivo é curar o câncer utilizando apenas quimioterápicos específicos.

No caso da quimioterapia adjuvante, o objetivo é acabar com células cancerosas que possam não ter sido eliminadas durante o processo cirúrgico.

A finalidade da quimioterapia neoadjuvante é a redução do tumor antes da realização da radioterapia ou da cirurgia.

A quimioterapia paliativa apenas melhora a qualidade de vida do paciente e só é utilizada em casos em que não há mais chances de cura da doença.

É importante lembrar que a quimioterapia não é o único e tampouco o mais eficaz dos tratamentos contra o câncer.

Quais são os efeitos colaterais?

Os efeitos colaterais da quimioterapia podem durar alguns dias ou algumas semanas e incluem:

  • Alterações hormonais e de humor;
  • Anemia;
  • Ausência ou diminuição no apetite;
  • Diarreia ou prisão de ventre;
  • Enjoo e vômito;
  • Fadiga;
  • Feridas na boca e infecções oportunistas;
  • Alterações no tom da pele;
  • Queda de cabelo e pelos do corpo;
  • Redução de libido;
  • Tonturas;
  • Unhas fracas e quebradiças.

Além desses efeitos mais comuns, a longo prazo a quimioterapia também pode causar alterações cardíacas, hepáticas, pulmonares e no sistema nervoso. A duração desses efeitos pode perdurar por meses. Além disso, diferentes efeitos afetam os pacientes de modos diversos. E oss efeitos que ocorrem em um determinado ciclo do tratamento podem não se repetir em outros ciclos.

Ou seja: a temível queda de cabelo pode não atingir um paciente, e ser o efeito colateral primário de um outro.

Como a alimentação pode contribuir para a redução dos efeitos colaterais da quimioterapia?

Todo cuidado é pouco para um paciente fragilizado pelos efeitos da quimioterapia. Isso inclui atenção redobrada com a alimentação da pessoa.

Alimentos industrializados e com aditivos químicos devem ser evitados.

Por outro lado, frutas, sementes, cereais integrais, legumes e proteína (como ovos, peixe e carne) são indicados. Além disso, todo alimento deve ser devidamente lavado e higienizado, evitando qualquer risco de contaminação. Isso inclui restrição ao consumo de alimentos crus — como é o caso de muitas das iguarias da culinária japonesa.

Por fim, devem ser evitados ingredientes gordurosos e ricos em açúcar, pois eles podem potencializar sintomas de enjoo e vômito. E tenha em mente que, além desses fatores que podem ajudar ao longo de todo o tratamento, o apoio psicológico de amigos e familiares é fundamental para o paciente.

Saber mais a respeito da quimioterapia e ter outras informações relevantes a respeito da prevenção e do combate ao câncer, entre em contato conosco!

Deixe um comentário